Notícias | GERAL

Ibanes anuncia Cartão-Creche que vai beneficiar 5 mil crianças no DF

eldogomes.com.br
Siga-me

Últimos posts por eldogomes.com.br (exibir todos)

O ano novo vai começar com uma boa notícia para os pais que não possuem condições financeiras de colocar os filhos em uma creche particular. No apagar das luzes de 2019, o governador Ibaneis Rocha decidiu que lançará o Programa Cartão-Creche já no início de 2020. Na primeira etapa, serão contempladas cinco mil crianças de até 3 anos e 11 meses de idade. Cada uma receberá um crédito de R$ 800.

O dinheiro será usado para que pais e responsáveis matriculem seus filhos na unidade de preferência. Para facilitar a escolha será criado um cadastro de creches.

Com a iniciativa, o governo espera reduzir o déficit atual de 20 mil pedidos de vagas em creches públicas. O Cartão-Creche será um importante suporte para zerar essa demanda, já que a previsão da equipe econômica de Ibaneis é abrir, em 2010, 7 mil vagas de creches no Plano Piloto e nas regiões administrativas. Unidades serão construídas com este objetivo.

Durante a manhã desta quinta-feira (26), o governador Ibaneis Rocha definiu os últimos detalhes do programa que instituirá o Cartão-Creche com o seu secretariado. Estavam presentes José Humberto (Governo), João Pedro Ferraz (Educação), André Clemente (Economia), além do presidente do Banco de Brasília (BRB), Paulo Henrique Costa, e a representante do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Microempresas (Sebrae), Rose Rainha.

Um dos pontos discutidos pelo grupo de trabalho foi o formato do ato que instituiria o Cartão-Creche: se por projeto de lei (PL) ou decreto. Venceu a segunda modalidade, porque é mais rápida, uma vez que trata-se de ato discricionário do governador. Portanto, não precisa passar pela apreciação da Câmara Legislativa do DF, que só retornará aos trabalhos em fevereiro.

O grupo entendeu que, já que o benefício se enquadra na lei que regulamenta o Bolsa Família, não precisaria ser criado via PL. “No caso do Cartão-Creche estou só organizando uma forma de concessão de benefício que a lei já me obriga a dar. Não estou transferindo renda. Só modificando a maneira de pagar. Vamos pegar como base o cartão do material escolar, que não existia. Aí sim é transferência de renda. Portanto, tem de ser por projeto de lei”, explicou o governador.

“No caso do Cartão-Creche estou ampliando um programa e mudando a forma de pagamento. Tirando uma parcela desse dinheiro repassado à Secretaria de Educação e passando para os pais, que podem escolher a creche de sua preferência. Por isso, pode ser por decreto”, afirmou Ibaneis.

De acordo com o secretário de Educação, João Pedro Ferraz dos Passos, o número de beneficiários do Cartão-Creche deve dobrar no segundo semestre de 2020, chegando a dez mil. O valor do investimento atingirá R$ 48,2 milhões. “Ele será lançado no próximo dia 13 de janeiro”, assegura Ferraz.

FONTE: AGÊNCIA BRASÍLIA

Por 📸@EldoGomes | Jornalista e YouTuber.