TURISMO

Brasileiros aproveitam viagem de turismo na Flórida para prospectar negócios e compra de imóveis

eldogomes.com.br
Siga-me

Últimos posts por eldogomes.com.br (exibir todos)

No estado, favorito dos brasileiros nos EUA, relatório divulgado em setembro por economistas, previu crescimento de mais de 300 mil pessoas por ano, alcançando a marca de 22 milhões de habitantes até 2022. Consultoria imobiliária detectou aumento de 20% na procura entre novembro e dezembro deste ano.

Brasileiros estão separando um tempo da viagem de férias na Flórida para prospectar negócios e comprar imóveis. É o que afirma a Consultoria Oxford Group, que atua no mercado americano há mais de 30 anos e detectou um aumento da procura por turistas brasileiros de 20% somente de 1 de novembro a 10 dezembro deste ano. Para a consultoria, são várias as razões para este aumento da procura no momento das férias.

“Um relatório recente mostrou que entre 1º de abril de 2018 e 1º de abril de 2024, espera-se que o crescimento populacional seja em média 330.605 novos residentes por ano (906 por dia), representando uma taxa de crescimento composto de 1,53% ao longo desse horizonte de seis anos na Flórida. Esses aumentos são análogos à adição de uma cidade um pouco maior que Orlando todos os anos aqui no estado”, afirma o economista e Presidente da Consultoria Oxford, Carlo Barbieri.

O documento citado por Barbieri estimou a população em 1 de abril de 2018, em 20,84 milhões, aumentando para 21,2 milhões em 1 de abril de 2019. A previsão é de atingir 22,2 milhões em 1 de abril de 2022 e estar em 22,8 milhões em 1 de abril de 2024. Segundo o texto, os aumentos populacionais virão principalmente da “migração líquida” à medida que as pessoas se mudam para o estado, em vez de nascimentos, que são amplamente compensados ​​por mortes.

O economista explica que os brasileiros estão empolgados com esta projeção positiva para o estado e que já faz parte do ‘sonho americano’ dos brasileiros ter uma casa de férias na Flórida. “Este cenário positivo faz com que os brasileiros fiquem curiosos para desvendar o quão simples é a compra de imóvel aqui nos EUA. Muitos estão em busca de proteger seus patrimônios investindo em imóveis, que aqui, rendem muito acima do Brasil”, pondera Barbieri.

Segundo o economista, muitos brasileiros investem em imóveis na Flórida devido à facilidade para retirar inquilinos inadimplentes e ao fato do aluguel do imóvel cobrir, com folga, a prestação do imóvel financiado.

Qualidade de Vida

Para acomodar estes novos residentes a infraestrutura das cidades da Flórida segue sendo o principal foco de investimentos. Malha viária, redes de transporte, e acessibilidade estão entre as prioridades para fazer com o que o estado siga na dianteira como o que oferece maior qualidade de vida para seus residentes. “Muitos brasileiros estão nos procurando para aprender como surfar nesta onda por meio de negócios próprios. O lucro tem sido certo”, explica o economista.

Se o estado americano fosse sua própria nação teria a 17ª maior economia do mundo, maior que países como Suíça, Arábia Saudita, Argentina e Holanda. O ritmo de crescimento do PIB é de US$ 2.7 bilhões por dia. Números atuais mostram que os novos residentes (vindo de outros Estados americanos ou do Exterior) agregam, por hora, ao Estado, 879 mil dólares.

Dados divulgados pela Câmara de Comércio da Flórida registram o expressivo crescimento econômico do estado americano. A soma alcançada supera U$ 1 trilhão de dólares e o crescimento do PIB foi estimado em US$ 2,74 bilhões por dia. Além do potencial turístico que o estado implementa ao longo dos últimos anos, as vantagens para abertura de novos empreendimentos e acolhimento de investimentos são razões que podem justificar este resultado positivo.

Novo Mercado Imobiliário

O famoso e gigantesco mercado imobiliário na Flórida também está em fase positiva de transformação. Levantando da National Association of Realtors traçou um perfil dos compradores de imóveis na Flórida em 2018. Os compradores pela primeira vez representaram 33% de todos os compradores de residências. Na Flórida, 24% foram compradores de imóveis pela primeira vez no ano passado.

Na Flórida, os compradores típicos tinham 57 anos de idade e apresentaram uma renda média de US $ 85.000 dólares. 63% dos compradores eram casais legalmente casados, 19% eram mulheres solteiras, 8% foram homens solteiros e 6% eram casais não casados oficialmente. No estado, 89% dos compradores foram identificados como heterossexuais, 5% como gays ou lésbicas e 1% como bissexual. 25% afirmou que comprar uma casa na Flórida era um sonho.

Dentro da Legalidade

Outra razão para o aumento da procura por negócios e imóveis na Flórida durante o período da viagem pode estar no enrijecimento das normas para entrada nos EUA. Dados do Departamento de Segurança Interna dos EUA, mostram que o número de vistos emitidos a turistas do mundo todo caiu saindo de 1.232.884 em 2014 para 1.032,467 em 2018, números que podem ser ainda menores sob a gestão do Presidente Donald Trump.

Essa queda na emissão de vistos de turismo nos EUA pode estar intimidando brasileiros a violar o prazo deste visto nos EUA e aproveitar viagens de turismo para prospectar negócios e compra de imóveis. Segundo Carlo Barbieri o número de turistas brasileiros que adotam essa prática deve aumentar neste período de férias no Brasil.

“Durante muito tempo brasileiros já se mudavam aos EUA com visto de turista para arriscar, agora, como a iminência de perder este visto é muito maior, há mais cautela. Muitos não sabem, mas a parte B2 do visto de turismo, permite fazer negócios nos Estados Unidos e quem procura por investimentos e imóveis não está cometendo nenhuma infração. Essa nova tendência deverá crescer nos próximos meses, em que usualmente, os brasileiros visitam mais o estado”, explica Barbieri.

Por 📸@EldoGomes | Jornalista e YouTuber.